#NaMinhaCabeceira 1

O que significa a expressão ”Livro de Cabeceira?”

Para mim, o meu livro de cabeceira, é aquele que estou lendo no momento. Coloco-o na cabeceira, pois antes de dormir, dou uma lida em algum capítulo, até chegar o sono. 

Um livro de cabeceira é um livro que a pessoa gosta tanto que pode ler varias vezes com o mesmo prazer da primeira vez, não necessariamente ele estará na cabeceira da cama.É somente uma forma de se dizer.Ás vezes os livros podem mostrar como as pessoas são. 

O que significa ”Na Minha Caixa de Correio”?

Para mim,significa,todos os livros,coisinhas e outras coisas que eu ganhei,ou comprei literáriamente (nem sei se essa palavra existe,hahaha)

Eu irei falar de alguns livros que eu ganhei/comprei durante os últimos 3 meses:

Carol Sabar – Como Quase Namorei Robert Pattinson

Roberto Cavalcante, o Gostosão da Geografia, deu mole para Duda, e ela nem “tchum” para o rapaz? Por quê? Bem, ele não era Robert Pattinson!?
Eduarda Carraro tem 19 anos, estuda Jornalismo na PUC do Rio de Janeiro, e está prestes a ir morar por 06 meses em NY junto com sua irmã, prima e uma amiga CDF. As quatro garotas possuem idades similares e querem aperfeiçoar seu inglês.
Só que Duda, no fundinho de seu coração, espera num acaso poder conhecer o Robert, afinal, é NY! Viciada na saga Crepúsculo, Duda, mais conhecida como @crepuscolica na internet, não sabe quantas vezes já leu os livros da série e viu os filmes e sabe que não há nenhum homem a altura de seu vampirão!
“Último twetts de @crepuscolica (…)
Emocionada. Minha comunidade no Orkut passou de 5.000 membros.
Participe “Homem depois de Edward Cullen? Esqueça” (p.16)”
Ao chegar a NY, a primeira burrada de Duda, é trancar seus livros da série dentro de um cofre. É só abrir! Seria, se Duda tivesse a senha ou conhecesse quem a tivesse. Oh, god! Os quatro volumes tem suas partes preferidas todas marcadas com caneta marca-texto, inúmeras anotações nos cantos das páginas e várias, mas várias fotos do Pattinson colocados nos espaços finais de cada capítulo.
Será que seu vizinho e dono do apartamento em que está vivendo sabe? Como gostaria de poder perguntar, pena que ele está viajando…
“Último twetts de @crepuscolica (…)
Conhece alguma técnica infalível de arrombamento
de cofre digital, chapa de açõ. De medida 12x33x17? Twita para mim!”
No curso de inglês ela conhece Pablo Rodrígues, um gato e macho com “m” maiúsculo! Logo os dois viram grandes amigos, apesar de todos a sua volta falarem para ela aproveitar a situação e ficar com ele, Duda o quer somente como amigo. Oras, ele não tira o seu sono, já Edward Cullen sim.
Finalmente! Seu vizinho voltou, não custava nada perguntar, não é? Vai que ele tenha as senhas.
OMG! OMG! A reação de Duda ao conhecer Miguel Defillippo, seu vizinho, é desfalecer em seus braços. Ele é a cara do Robert. Só pode ser alucinação, alguma pegadinha similar do Faustão… Mas era verdade, Miguel é um sósia do Robert. Excetuando alguns pequenos detalhes os dois eram iguaizinhos.
Aos poucos, Duda começa a mudar seus pensamentos. Não mais pensava no Robert, agora quem habita seus sonhos é Miguel. Contudo há tantas incógnitas demais sobre ele, será que um romance feliz como o de Crepúsculo acontecerá?
São tantos e tantos os detalhes que eu poderia comentar sobre o livro. Mas vou parar por aqui, para não estragar a leitura. Só uma aventura de Duda e Miguel não tem como não contar, acredita que ela consegue convencê-lo a tentar entrar em uma festa mega famosa na Big Apple, em pleno último dia do ano, utilizando a aparência dele? Nem é preciso dizer que uma confusão enorme foi armada. Foi hilário de ler.
Como quase namorei Robert Pattinson é uma leitura muito divertida e um romance fofo demais. Só achei que a história de Miguel e Duda poderia ter tido um pouco mais de ênfase. Talvez estivesse esperando que a autora utilizasse mais no enredo a similaridade física de Miguel com o astro Hollywoodiano como entrave no romance.
A originalidade da história, principalmente no começo, é outro fator mega positivo, as enrascadas de Duda são tão fora do usual, tão inesperadas e divertidas…
Duda é totalmente sem noção! Mas sei que existem milhares de Dudas mundo a fora, fãs tão loucas como ela.
A-D-O-R-E-I o livro. Ri horrores com ele. Carol Sabar, ao narrar em primeira pessoa, consegue nos apresentar com profundidade sua protagonista, então, entre as maluquices e sofrimentos de Duda, o leitor se envolve MUITO com ela.
O livro é mais que recomendado, são mais de 400 páginas de pura diversão.

A Garota que Perseguiu a Lua – Sarah Addison Allen

Não sei onde é minha casa. 
Há uma promessa de felicidade por aí.
 Eu sei disso. Até sinto às vezes. 
Mas é como perseguir a lua: bem na hora em que 
você acha que a tem, ela some no horizonte.
Pág. 175
Depois de perder a mãe, Emily descobre que tem um avô, que vive numa pequena cidade chamada Mullaby. Tudo lhe é novo e diferente, a começar pelo avô, um gigante como ela nunca tinha visto. A casa, antiga e deteriorada, não lembrava em nada os apartamentos com os quais estava acostumada.
A cidade também é misteriosa, a começar pelas luzes noturnas. As luzes de Mullaby, como são conhecidas. São luzes que parecem estar vivas, algo aparentemente inexplicável. Tem o temperamental papel de parede de seu quarto, ele muda de estampa conforme seu humor. Os habitantes também são complexos, a começar pela família Coffey. Eles saíam todos os dias pela manhã, vestidos impecavelmente com um terno bem passado, cumprimentavam todos por quem passavam, entretanto, jamais saíam à noite. Dentre os homens dessa família, havia Win. O lindo, e enigmático, Win. Ela não sabia por que ninguém queria que eles ficassem próximos. A cidade é envolta em mistério e todos parecem esconder algo de Emily e ela está mais do que disposta a desvendar um a um.
Agora não tinha como voltar atrás.
O terreno estava preparado.
Ela estava oficialmente curiosa.
Pág. 59
Conhecemos também, Julia, a confeiteira da cidade. Ela faz bolo diariamente e sempre com a janela aberta. Emily sempre sente o doce cheiro vindo da casa da vizinha. Através de Julia, conhecemos o lindíssimo Sawyer. O homem mais bonito da cidade, que um dia ela ousou amar. E o avô de Emily? Uma figura notável e não apenas por causa do gigantismo. Ele é simpático, afável e desengonçado, rs.
Julia tem um segredo, algo que aconteceu no passado e que a influencia, até hoje, em tudo. Um segredo que ela precisa compartilhar com Sawyer, mesmo que ele a rechace. Há, ainda, nossa adorável protagonista, Emily, que foi parar numa cidade completamente diferente da que vivia e teve que aprender a conviver com o gigante avô e o estranho povo de Mullaby. E não só ela, mas todos os personagens tiveram algo a acrescentar ou aprender uns com os outros. Um fio puxando o outro. Os personagens são únicos.
Gostei muito da escrita de Sarah Addison. Ela usa magia e misticismo para explicar as coisas mais corriqueiras da vida. Através dessas comparações podemos analisar os sentimentos, dramas e vivências. Adorei. Descobrir os segredos de Mullay é como desvendar os mistérios da vida..
A Garota que Perseguiu a Lua, de Sarah Addison Allen (Planeta, 256 páginas, R$ 34,90), é um conto de fadas à moda da Carolina do Norte – sudeste dos Estados Unidos –, que nem os famosos churrascos presente na história, delicioso e mágico. Super recomendo.

As Irmãs Vampiras – Frasnziska Gehm

A V&R Editoras lança este mês o primeiro volume da série As irmãs vampiras: uma delícia de amiga, da escritora alemã Franziska Gehm. Especializada em contar histórias infantis, a autora tem diversas obras lançadas no mundo todo. Desta vez, a obra retrata as divertidas aventuras de duas irmãs vampiras e conta com a tradução da professora gaúcha Sonali Bertuol. O livro será um dos destaques da V&R Editoras na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

A narrativa acessível e descontraída da autora aborda as peripécias das gêmeas Dakaria e Silvânia, filhas do vampiro Mihai e da humana Elvira, que viviam tranquilamente na Transilvânia, localizada no centro da Romênia, até precisarem se mudar para a cidade de Bindburg, na Alemanha. De um dia para o outro, a rotina familiar se modifica de forma drástica, e as duas meninas, acostumadas a utilizarem seus poderes diariamente, precisam se adaptar a novos costumes.

O livro infantojuvenil encanta o leitor do começo ao fim, instigando a imaginação ao retratar as divertidas mudanças de hábito na vida das pequenas vampiras que agora têm que mudar o comportamento ao conviverem com os seres humanos. Como dormir fora de um caixão e utilizar uma cama? Como fazer para o ônibus parar no ponto? Como se comportar na escola? A solução perfeita seria uma boa alma amiga para ajudá-las a combater os seus medos e auxiliá-las nessa nova empreitada.

Divergências inimagináveis tomarão conta dos sentimentos das garotas. Enquanto Daka sente falta das montanhas e da vida atípica na Transilvânia, sua irmã só pensa em se adaptar e viver seu dia a dia como um ser humano normal.

A autora mantém desde 2010 um blog no qual publica informações sobre a série, descreve as aventuras das duas personagens e interage com fãs de todo o mundo (http://www.die-vampirschwestern.de/).

Sobre a autora:

Franziska Gehm nasceu em 1974, em Sondershausen, Alemanha. Estudou Língua e Literatura Inglesas, Psicologia e Comunicação Empresarial. Depois de concluir seus estudos, trabalhou como professora do Ensino Médio, foi radialista e editora de livros infantis. Atualmente, é escritora e tradutora e vive em Munique.

Amor Nos Tempos De Blog – Vinicius Campos

Ariza, o protagonista, se apaixonou por uma garota na entrada da biblioteca quando  estava indo entregar o livro O amor nos tempos do cólera. Sem coragem para se declarar, ele resolveu criar um blog para desabafar. Todos os seus sentimentos estavam em palavras até que Cinderela Virtual, uma misteriosa comentarista de suas postagens começa a lhe dar conselhos.

O livro acontece sob o ponto de vista de três blogs : O de Ariza (Ariza em Silêncio), o da Cinderela Virtual e o da Deusa Cibernética. Cada um dos blogs é fundamental para o desenrolar do enredo. Como será que termina a história de Ariza e seu blog?É bem tranquilo e a diagramação imita layouts de verdade!

 

Fonte: http://www.brandpress.com.br/literatura/9898-vr-editoras-lanca-as-irmas-vampiras.html#ixzz298uhWd1f


Menina da Bahia: A Garota que Perseguiu a Lua – Sarah Addison Allen http://www.meninadabahia.com.br/2012/06/garota-que-perseguiu-lua-sarah-addison.html#ixzz298u6YfFW
Por Blog Menina da Bahia.

Leituras & Devaneios: http://www.leiturasedevaneios.com.br/2012/06/carol-sabar-como-quase-namorei-robert.html#ixzz298sw9DR1
por Lariane Santos, Luciara Cândida e Sabrina Pepe.

http://www.depoisdosquinze.com/2012/07/12/o-amor-nos-tempos-do-blog/

Anúncios
por resenhasdecabeceiras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s