Como me apaixonei – Rosana Alves Oliveira

Olá, amigos e amigas, hoje é a estréia da minha coluna e eu pensei em VARIOS assuntos sobre o que eu poderia escrever, e como o Blog é um Blog sobre livros, leituras e afins, resolvi, contar como foi a minha experiência com os LIVROS.

Confesso que nunca gostei de ler, principalmente no colégio, quando a leitura é terrorismo, sim por que você é obrigado a ler, muitos, muitos e muitos livros para o vestibular, para as aulas de português, e eu ODEIO tudo o que seja OBRIGAÇÃO.

Até que entrou na minha vida, uma professora chamada Dóris, acho que eu tava na 8ª serie, que hoje corresponde ao 9ª ano, e a tal da Dóris, me deu um livro que eu simplesmente ADOREI e o primeiro livro que eu li, (por gosto, e não por obrigação) foi a “Droga da obediência” do escritor Pedro Bandeira, amei esse livro, e foi graças a ele e a minha professora Dóris, que eu aprendi a gostar de ler.

E daí não parei mais, leio de tudo, ficção, não ficção, auto-ajuda, romance (meus favoritos), livros de religião, espírita, católicos, clássicos, livros pra adolescentes, livros pra pais, livros infantis, enfim, leio até bula de remédio, rotulo de xampu e o que mais tiver a mão caso o meu fiel escudeiro não estiver por perto.

Hoje sou uma leitora compulsiva, e compradora compulsiva também, confesso que compro mais do que leio, mas por necessidade, por saber que eles estão La, e que são meus.  Há um tempo, li um livro das escritoras Jennifer Kaufman e Karen Mack, que se chama: “Ler, viver e amar, e a heroína do livro era assim como eu, uma compulsiva, que tinha livros por perto o tempo todo, na bolsa, no carro, em casa, no trabalho, sempre tinha um á mão, e encontrei uma explicação muito interessante sobre comprar tantos livros, que deixou,  reconfortada, diz assim:

“Eu coleciono livros da mesma forma que minhas amigas compram bolsas de grife. Ás vezes, só gosto de saber que os tenho e lê-los de fato não vem ao caso. Não que eu não termine lendo-os todos, um por um. Eu os leio. Mas o mero ato de comprá-los me deixa alegre – o mundo é mais promissor, mais satisfatório. É difícil explicar, mas eu me sinto,  de alguma forma, mais otimista. A totalidade do ato, simplesmente me faz feliz.”

E assim sou eu, uma louca leitora que faz dos livros o seu companheiro mais fiel, pois com ele, posso ir, ser, ver, conhecer e ter a realidade, o lugar o sonho que eu quiser, em apenas algumas paginas…

Espero que tenham gostado, ate terça que vem !!!!!!!

Bjokas !!!!!

Rô a Ninna (Colunista)

Anúncios
por resenhasdecabeceiras

Um comentário em “Como me apaixonei – Rosana Alves Oliveira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s